14 de fevereiro de 2010

Que surpresa, você...

Surpresas
Boas, ruins
Minhas
Inesperadas
Surpresas
Em forma de gente
Disfarçadas de ternura
Enlaçadas uma a uma
Surpresas
Que marcam
E riem de mim
E choram comigo
E devoram minha paz
Por fim...
.
Lai Paiva

2 comentários:

  1. surpresas sempre são felizes até se tornarem tristes
    ah,surpresa ingrata
    disfarça e passa

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Mateus, surpresa ingrata....

    ResponderExcluir