20 de agosto de 2011

Poema sem sentido



(Salvador Dali)


Quanto menos espero, chego
Se pouco me importo, vivo
Ao nem me lembrar, aconteço
Por mal expressar, envaideço
Quando não me dou conta, sou
Porque me ausento, recrio
Em me exibir, desfaço
Sendo quem sou, traduzo
Contando os instantes, parto
Indo, floresço e perfumo
Vou...

Lai Paiva

3 comentários:

  1. Um surreal mais que concreto, que continue indo sempre.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Joakim, obrigada. Sempre bom vê-lo por aqui. Bj

    ResponderExcluir