4 de abril de 2010

Querer querer...



Tão sem tamanho
O tamanho do meu querer
Nem me pergunta se deve
Apenas nasce e renasce
Tantas vezes
E por vezes mais forte
E independente de mim
Esse querer que é verso
Que é música cantada em silêncio
Um querer que é beijo
Que pressiona outro corpo no meu
Que é mais vivo que o tempo
Mais cheiroso que lírio
Convidativo e gostoso
Um querer que eu quero pra sempre
Que não sei ser quem eu sou
Afora desse todo querer...
.
Lai Paiva

7 comentários:

  1. "Tão sem tamanho..."

    Que lindo, Lai!
    Vc, sempre tão inundada de amor...

    Bjo, querida,
    e boa semana.

    :)

    Talita.

    ResponderExcluir
  2. Owwww querida, pois é, eu sempre amando demais, às vezes demais mesmo..... Beijos mil e ótima semana.

    ResponderExcluir
  3. O querer é um ser ilimitado! maltratá-lo hoje é acolhê-lo bem amanhã cedo... um bj moça.

    ResponderExcluir
  4. Música cantada em silêncioa... Ótima metáfora!

    ResponderExcluir
  5. Rodolfo, querido, sempre tão bem colocado. Obrigada por sua contribuição.

    Elton, que bom que gostou. = )

    ResponderExcluir
  6. Francisco, adorei o UNIverso! Bjs

    ResponderExcluir